Fases da Infância – Quais são, Como Lidar


  

A infância dura do nascimento até o 11º ano de vida. Neste período muitas mudanças ocorrem, saiba quais são e como lidar com elas.

Profissionais da educação, pais e pessoas que convivem com crianças sabem o quanto elas mudam conformem elas crescem. Os pequenos passam por inúmeras fases, umas nos encantam, enquanto outras nos assustam e não vemos a hora de vê-las passar. Mas enfim, são muitas as fases da infância. Neste artigo você saber um pouco mais dessa fase da vida pela qual todos passamos.

A infância dura do nascimento até o 11º ano de vida. Neste período é evidente as mudanças pelas quais as crianças passam, mas elas não são somente físicas, há muito mais envolvido no desenvolvimento pleno de uma criança, como mudanças no seu comportamento e a formação de sua personalidade.

Assim, os especialistas dividem a infância em períodos, para que assim ela possa ser bem compreendida e recebida por adultos, que têm papel muito importante no desenvolvimento intelectual, físico e social dos pequenos.

1 ª Fase da Infância – 1 a 18 meses: essa é uma fase em que vemos um bebê que não sabe fazer quase nada nos primeiros meses. Com o passar do tempo vemos grandes progressos, como a capacidade de sentar, gatinhar, os primeiros passos e a emissão de alguns sons. A recomendação é de que até os seis meses de vida a alimentação do bebê seja somente o leite materno, determinante na formação de anticorpos. Também nesta fase o cabelo cresce, os dentinhos aparecem e o bebezinho se torna o centro das atenções e sabe disso, se aproveitando.

2ª Fase da Infância – 18 a 3 anos: o bebê agora corre, come sozinho e fala algumas palavras simples, mas significativas para ele. Essa fase marca a grande evolução da fala e aquisição da linguagem. Quase que involuntariamente a criança no auge dos seus 3 anos possui um vocabulário em torno de 800 a mil palavras.

Os três primeiros anos de vida são considerados os mais importantes para o desenvolvimento de uma criança.

3ª Fase da Infância – 3 a 4 ou 5 anos: A partir dos três anos, mais do que mudanças físicas acontecem com a criança. Nesta fase surgem as primeiras noções de independência e responsabilidade, sem falar de uma grande curiosidade com o mundo que os cercam. É a hora certa de aprenderem a se socializar e abandonar o egocentrismo, pois sabem que suas ações afetam os adultos à sua volta.




Nesta fase se inicia um processo denominado como identificação. É justamente aqui que os pequenos passam a imitar quem está próximo, alterando seus comportamentos. Por isso é muito importante que os adultos estejam atentos ao que fazem, pois tudo está sendo observado e será reproduzido.

Neste período é comum que ocorra o desfralde, pois eles desejam uma maior autonomia. Já podem frequentar as escolinhas.

4ª Fase da Infância – 5 a 9 anos: Enquanto a criança cresce no tamanho, também cresce de forma marcante o desenvolvimento social, cognitivo, mental e emocional. Já conhecem regras e como se comportar basicamente em sociedade e já sabem se é certo ou não uma atitude. Nesta fase os pais já não são o mais importante na vida da criança que socialmente se desenvolve muito, surgindo espaço para os amigos. Neste período estão mais curiosas, querendo saber de tudo. Esta é a temida fase dos “por quês”, que não deve ser evitada pelos pais e adultos.

Lá pelos seis anos desenvolvem rapidamente a capacidade de escrever e ler e querem experimentar coisas novas, por isso devem ser incentivados de maneira positiva a conhecer o que é bom e correto. Sempre é bom a supervisão dos adultos nessa fase.

5ª Fase da infância – 10 a 13 anos: é um período temido pelos pais, é a conhecida pré-adolescência. As responsabilidades da criança aumentam e elas exigem mais dedicação e respeito dos adultos. Apesar de que querem mais de estar entre amigos fazendo o que gostam. Dessa forma, o tipo dos amigos é muito determinante. Além disso, neste período a criança passa a se ver e sentir-se não aceita em certos grupos, o que lhe causa incômodo e pode afetar seu comportamento. Junta-se a isso o período da puberdade , o que é uma fase muito confusa para o indivíduo que passa a lidar com muitos conflitos, sendo determinante o diálogo, a compreensão e apoio de adultos.

Enfim, independente da fase da infância e suas mudanças é imprescindível a dedicação, o respeito e os bons exemplos para que essas crianças se tornem bons exemplos de adultos.

Por Sirlene Montes

Infância


Compartilhar este Artigo



Post Comment