Chupeta – Dúvidas, Vantagens, Desvantagens


  

A grande dúvida dos pais é sobre dar ou não a chupeta para as crianças. Confira algumas informações sobre as vantagens e desvantagens do uso.

Após o nascimento de uma criança, sobretudo se for o primeiro filho de um casal, muitas dúvidas começam a surgir. Pois, os pais de primeira viagem querem sempre o melhor para a criança e falta de experiência causam profundas dúvidas para o casal.

Mesmo que nos dias atuais, se tenha cursos, livros, vídeos dentre outros meios para tentar sanar as dúvidas dos novos papais, na prática a história é muito diferente do que na teoria lida e relida por pais e mães. E uma das dúvidas mais frequentes é sobre o uso de chupetas.

Várias pessoas apoiam o uso e outras condenam. Pois, os dois lados apresentam diferentes argumentos. A verdade é que nos dois casos quem precisa tomar a decisão e ter uma postura definida são os pais. Eles precisam tomar essa decisão e para ajudar neste caso, confira agora cinco pontos importantes a respeito da chupeta. Quem sabe após a leitura desses pontos, a sua decisão fique mais clara.

05º lugar – Pontos favoráveis ao uso da chupeta:

Essa prática de conceder a criança o uso da chupeta ou do bico, como também é conhecido esse objeto, é muito antiga. A chupeta é entre as crianças quando elas ainda são bem pequenas e possui muitos benefícios, como: acalmar a criança; aliviar os sintomas de quando o bebê apresenta irritabilidade; ajuda a aliviar também o processo de nascimento dos dentes, pois, esse processo causa um certo incômodo nas crianças; evita que elas coloquem outros objetos na boca o que poderia causar algum acidente, dentre outros benefícios.

04º lugar – Pontos críticos ao uso da chupeta:

Para quem condena os pais por deixarem os pequenos usarem o bico, apresentam, sobretudo, argumentos baseados em que esse objeto poderia prejudicar a saúde dentária das crianças. Por exemplo, fala-se que o bico pode prejudicar boa parte da arcada dentária das crianças, que nasceria com problemas. E no futuro essas crianças, quando mais velhas teriam que recorrer a diferentes processos odontológicos para recuperar os dentes. Segundo alguns especialistas, o uso da chupeta pode causar até problemas na fala das crianças, isso em alguns casos.

03º lugar – Caso opte pelo uso do bico, qual é a melhor opção?

Hoje em dia se tem disponíveis no mercado dois tipos de materiais usados na fabricação das chupetas, o silicone e a borracha. O silicone constitui um bico mais duro, mais resistente, este tipo de material é recomendável, pois, o seu tempo de vida útil é maior. Já a chupeta de borracha é aquela mais conhecida, a mais tradicional, em que o bico se apresenta mais molinho, consequentemente, essa chupeta vai durar menos tempo em relação a de silicone. Você pode escolher qualquer um dos dois materiais, a principal recomendação é que você use uma chupeta ortodôntica. Pois, ela se adapta melhor a boca da criança. Causando um encaixe perfeito e também ajuda até no processo de salivação, pois, diferentemente, das mais comuns, a chupeta ortodôntica previne o acúmulo de saliva, o que poderia causar um mal estar para a criança.

02º lugar – Caso não opte, como acalmar o bebê?

É comum que qualquer criança chore, fiquem irritadas, essas são as maneiras que os pequenos encontram para expressar que estão com fome, sentem dor, querem dormir, dentre outras coisas. Muitos pais não querem acostumar seus filhos com a chupeta, pois, acreditam que o objeto não é necessário. Neste caso, o que ajuda no humor da criança muitas vezes é colocar uma música relaxante. Fazer com que a criança tenha ainda mais contato com o peito da mãe, tenha outro objeto para usar quando estiver mais irritadinha. Essas são algumas dicas, isso tudo, dependente da personalidade da criança.

01º lugar – Quando se deve retirar a chupeta da vida da criança:

É recomendável que as crianças comecem a deixar a chupeta de lado a partir de um ano e meio de idade e que até os três anos o uso tenha acabado definitivamente. A ideia aqui é que esse processo seja feito de forma natural e gradual. Não é tirar a chupeta totalmente de uma hora para a outra. Por exemplo, restrinja o uso da chupeta só para a hora de dormir. No início vai ser difícil e com o tempo a criança se adapta. Evite entregar o objeto a cada choro. Mais um passo importante nesta nova fase de adaptação na vida da criança. A ideia é que você de acordo com as respostas da criança avalie cada situação para o uso da chupeta.

Por Isabela Castro


Compartilhar este Artigo



Post Comment